[junho 29 2016] : NEWS

Conheça a loja pocket da Ratier no D-EDGe

“Não quero que me coloquem uma barreira” é a frase de Renato Ratier que melhor resume a entrevista que ele concedeu ao FFW para falar de seu(s) novo(s) empreendimento(s). Originalmente, a conversa seria focada na Ratier, marca de moda que ele lança na quarta-feira (17.12) na inauguração da sua primeira loja própria na Alameda Lorena, em São Paulo. A questão é que a Ratier – que já deve ter outros três endereços no próximo ano, além de pontos de venda espalhados pelo Brasil – é “apenas” uma parte de um ousado projeto multifuncional que inclui ainda um bar/restaurante, um estúdio de música e um hostel boutique, tudo no mesmo lugar. E tem mais: Renato prevê para o primeiro semestre de 2015 a abertura de um centro cultural no Rio de Janeiro com clube, restaurante, a Ratier e espaços, como, por exemplo, uma galeria de arte.

Contextualizando: Renato Ratier, mais conhecido como o fundador e dono do clube noturno D.Edge, é um empresário, produtor e DJ estabelecido no mundo da música, mas que sempre foi apaixonado por moda e que teve, nesse mercado, seus primeiros negócios. Membro de uma família de tradicionais pecuaristas, ele decidiu seguir seu próprio caminho e conta, rindo, sobre os primórdios de sua primeira marca de roupas: “Os amigos do meu pai perguntavam ‘e aí, como tá o Renato?’, e ele respondia ‘ah, além de cuidar da fazenda, tá fazendo saia’”.

Suas duas grifes + uma multimarcas + um fanzine, entre outros empreendimentos em Campo Grande, iam bem, até que chegou um momento em que ele teve que escolher entre esse mercado e a sua carreira que crescia na cena musical de São Paulo – e, naquele momento, seguiu a segunda opção. Alguns anos depois, ele faz seu retorno à moda com a Ratier, muito bem pensada esteticamente, e que já chega completa com vestuário feminino e masculino (que representa cerca de 70% da marca), acessórios e linha home.

Confira a entrevista em que Renato Ratier explica a sua relação com a moda, a proposta da sua marca Ratier, o porquê de tantos projetos multifuncionais e a vantagem de envelhecer:

Por que você decidiu voltar agora para o mundo da moda?

Tenho as coisas sob controle, a minha equipe está redonda, a carreira de DJ é estável… estou estabelecido, então agora é o momento. Isso já tem até um tempo, daí quando vi esse ponto aqui, achei que estava na hora. A moda nunca deixou a minha vida, é uma paixão muito forte que sempre esteve presente. Desde criança eu tinha essa percepção – ia pras festinhas e ficava olhando como as pessoas se vestiam.

veja também